Uma velha venerável e uma jovem energética


Não há provavelmente ciência como a matemática, que se apresenta de modo tão diferente para quem a cultiva e quem não a cultiva. Para quem não a cultiva, ela é antiga, venerável, completa; é uma coleção de argumentos áridos, irrefutáveis, inequívocos. Para o matemático, por sua vez, ela está no comecinho de uma juventude longa e energética.

C. H. Chapman, citado por Ian Stewart no livro Concepts of Modern Mathematics (1995)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s